ESPECIALISTA EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS DIZ QUE “CPLP” NÃO TEM FERRAMENTA DE VIGILÂNCIA ESTUDO DE MAPEAMENTO E MOBILIDADE AO NÍVEL ACADÉMICO PARA EVITAR OSTRACISMO DISCRIMINAÇÃO CULTURAL RACIAL

 ESPECIALISTA EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS DIZ QUE “CPLP” NÃO TEM FERRAMENTA DE VIGILÂNCIA ESTUDO DE MAPEAMENTO E MOBILIDADE AO NÍVEL ACADÉMICO PARA EVITAR OSTRACISMO DISCRIMINAÇÃO CULTURAL RACIAL

CPLP 25 anos “Comunidade de países de Língua Portuguesa, segundo o nosso comentador residente, a existência de uma família como povo e história comum.

Não há uma história comum dentro dos povos em que um é colonizado, outro é colonizador.

O positivo é que os acordos de mobilidade estão assente na regularização e agilidade, para permitir o desenvolvimento dos estados-membros. Integram a CPLP Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

O especialista em relações Internacionais vai mais longe ao afirmar que à CPLP não tem ferramenta de vigilância, mapeamento e mobilidade académico para banir o ostracismo que muitos alunos sofrem, e evitar discriminação cultural e racial.

By Ariana Júnior

Postagem relacionada

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.