CÂNDIDO CALOMBE E ARISTIDES KITO VENCEM PRÉMIO SADC DE JORNALISMO 2022

 CÂNDIDO CALOMBE E ARISTIDES KITO VENCEM PRÉMIO SADC DE JORNALISMO 2022

By: Ariane Júnior

PRÉMIO SADC DE JORNALISMO 2022COMITÉ NACIONAL DE ADJUDICAÇÃO (CNA-ANGOLA)COMUNICADO SOBRE A VITÓRIA INÉDITA DE ANGOLANO PRÉMIO SADC DE JORNALISMO 2022A República de Angola foi declarada, nesta quarta-feira, 17 de Agosto, durante a 42ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral, que decorre em Kinshasa, RDC, Campeã do Prémio SADC de Jornalismo 2022, nas categorias de Rádio e de Televisão e Vice-Campeã na de Imprensa.O anúncio, feito pelo Secretariado da organização regional da África Austral, ressalta que esta indicação é resultado de uma votação dos Estados membros, realizada durante 27ª Sessão Ordinária do Comité Regional de Adjudicação (RAC) do Prémio SADC de Jornalismo 2022, realizada de 21 a 23 de Junho último, em formato virtual, sob a orientação da República do Malawi, uma prática anual que se realiza desde 1996. O jornalista ARISTIDES KITO, da Rádio Nacional de Angola, colocado na província do Cuando-Cubango, sudeste do País, venceu a categoria de RÁDIO, com o tema “Impacto da praga de gafanhotos na segurança alimentar da SADC”, tendo obtido a média de 74,06 pontos, numa escala de 100. O jornalista CÂNDIDO CALOMBE, da Televisão Pública de Angola, colocado na província do Zaire, noroeste do País, venceu a categoria de TELEVISÃO, com o tema “Importância do Rio Zaire na SADC”, tendo obtido a média de 71,62 pontos, numa escala de 100.O jornalista JAQUELINO FIGUEIREDO, do Jornal de Angola, colocado na província do Zaire, noroeste do País, classificou-se no segundo lugar da categoria de IMPRENSA, com o tema “Comércio transfronteiriço entre Angola e RDC/Uma rota comercial procurada, mas que precisa de remover obstáculos”, tendo obtido a média de 70,06 pontos numa escala de 100. Na edição deste ano, iniciada a 20 de Outubro de 2021, o Comité Nacional de Adjudicação (CNA-Angola) registou a entrada de 11 candidaturas, das quais anulou quatro, à luz do Regulamento do concurso, tendo a etapa angolana contado com sete concorrentes, dois na categoria de Rádio, três na de Televisão e dois na de Imprensa. Na categoria de Fotojornalismo não foi apresentada nenhuma candidatura. Na etapa nacional, o Júri apurou os vencedores de cada uma das categorias, designadamente, os jornalistas Aristides Kito (Rádio – 72 pontos, dos 100 possíveis), Cândido Calombe (Televisão – 71 pontos) e Jaquelino Figueiredo (Imprensa – 73 pontos), que, desse modo, representaram Angola na fase final regional. Os dois campeões angolanos serão agraciados com certificados, assinados pelo Presidente em exercício da SADC, Sua Excelência Dr. Lazarus McCarthy Chakwera, Chefe de Estado do Malawi e com uma quantia monetária de USD 2.500 (Dois mil e quinhentos dólares norte-americanos). O segundo classificado receberá, como prémio, um montante de USD 1.000 (Mil dólares norte-americanos). O Comité Nacional de Adjudicação (CNA-Angola) do Prémio SADC de Jornalismo 2022 congratula-se por esta vitória inédita da mídia angolana, no concerto das nações da África Austral e expressa o seu vivo reconhecimento a todos os jornalistas, de Cabinda ao Cunene, que se predispuseram em participar nas diferentes fases deste concurso regional, sendo eles, também, merecedores desta distinção. Luanda, aos 17 de Agosto de 2021. O COMITÉ NACIONAL DE ADJUDICAÇÃO (CNA-ANGOLA)DO PRÉMIO SADC DE JORNALISMO 2022.

Publicidade”Caras e Celebridades”call center 244923499111/993881916/953133454

Postagem relacionada

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.